A Anvisa aprovou neste domingo (17), os pedidos de uso emergencial no Brasil das vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz.

As duas vacinas são as primeiras aprovadas no país no combate à Covid-19 e serão usadas preferencialmente em programas de saúde pública.

A vacinação da população com os dois imunizantes terá início em pessoas de grupos de risco como indígenas, idosos e profissionais de saúde.

Às 15h30 deste domingo, em São Paulo, a enfermeira do Hospital Emílio Ribas, Mônica Calazans, foi a primeira a ser vacinada com a CoronaVac. Ela tem 54 anos, é hipertensa e diabética. Deu plantão neste domingo na UTI do hospital.

 

 

Fonte: Migalhas

 

Compartilhe:


Deixe seu comentário: