Aumentou a pobreza no Brasil entre 2016 e 2017.  É o que aponta a Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo IBGE, no último dia 5. A proporção de pessoas pobres no Brasil era de 25,7% da população em 2016 e subiu para 26,5%, em 2017.

Porém, em Santa Catarina os percentuais de pobreza diminuíram. O Estado tem a menor proporção da população vivendo abaixo da linha de pobreza. São 8,5% dos catarinenses que vivem com menos de R$ 406 mensais. Isto é, vivendo na linha de pobreza, de acordo com o IBGE. O Instituto considera em situação de extrema pobreza quem dispõe de menos de US$ 1,90 por dia, o que equivale a aproximadamente R$ 140 por mês. Essas linhas foram definidas pelo Banco Mundial para acompanhar a pobreza global.

Já, em relação à extrema pobreza, o percentual é de 1,7% dos catarinenses. O que também representa a menor taxa do país, cuja proporção é de 7,4%. Em 2016, essa taxa era de 2% em SC.

 

Fonte: DC

Compartilhe:


Deixe seu comentário: